No Santa Cruz lotado, Pantera encara Botafogo-PB
e busca voltar à Série B depois de 16 anos

Quem viveu a ascensão do Botafogo no cenário nacional no final dos anos 90, com acessos seguidos, com final de Campeonato Paulista, vitórias contra os ditos ‘grandes’, hoje vai entrar em campo sonhando com a volta deste Botafogo, o gigante do Interior, que era visto e comentado por vários cantos do país.  E é esse o sentimento que tenho neste domingo tão especial.

Para voltar à Série B o Botafogo precisa vencer o xará da Paraíba. Se vencer por um gol de diferença, a disputa vai pros pênaltis, se vencer por dois ou mais, a festa estará garantida. Neste domingo tenho certeza quebraremos um tabu 

12º JOGADOR – Torcida será grande destaque na decisão de hoje. (Foto: Raul Ramos/Ag. Botafogo)

A grande dúvida pro jogo é como o técnico Léo Condé vai escalar o time. A expectativa é que o meia Tchô, recuperado de contusão e com mais tempo de treinamento, volte ao time títular. A outra opção seria o meia-atacante Everton Santos. Na lateral direita, Marcos Martins deve continuar no time apesar de ter saído com algum incômodo no jogo de ida. Se não der, Lucas Mendes vai pro jogo.

O time da Paraíba tem um problema também com o ‘camisa 10’, o experiente Marcos Aurélio tava com dores no tornozelo e não treinou normalmente como os outros jogadores, porém, como é um dos destaques do time, deve ir a campo mesmo com algum desconforto. Um importante reforço é a volta do atacante Nando, artilheiro da equipe na temporada, mas que cumpriu suspensão no jogo de ida.

Informações do Jogo: Botafogo x Botafogo-PB
Local: Estádio Santa Cruz, Ribeirão Preto-SP
Horário: Domingo, 19h.
Árbitro: Dewson Freitas-PA
Provável BOTAFOGO: Tiago Cardoso, Marcos Martins (Lucas Mendes), Plínio, Carlos Henrique e Peri, Serginho, Yuri e Tchô (Everton Santos), Felipe Augusto, Pimentinha e Caio Dantas. Técnico: Léo Condé.
Provável Botafogo-PB: Saulo, Gedeilson, Gladstone, Lula e Fábio Alves, Rogério, Hiroshi e Marcos Aurélio (Rafael Jataí), Juninho, Clayton e Nando. Técnico: Evaristo Piza.

Botafogo é derrotado por xará na Paraíba mas
segue com boas chances de acesso na Série C

O domingo foi de tensão para a torcida tricolor, mas apesar da derrota o saldo foi positivo. Diante de um quase 20 mil pessoas, o Pantera jogou bem e teve o mesmo tanto de chances que o Botafogo da Paraíba, porém, num lance ‘comum’, acabou tomando o gol que ocasionou a derrota pelo placar mínimo. Com isso, basta vencer por 2 gols de diferença em Ribeirão para voltar à Série B. Vitória simples leva a decisão para os pênaltis.

No 1º tempo, aos 7 e aos 11 minutos, o time da casa arriscou com Clayton e Marcos Aurélio de fora da área, mas Tiago defendeu. Com 18, Felipe Augusto tentou pelo Botafogo e parou em Saulo. Logo após, Leandro Kivel cabeceou dentro da área mas pra fora. Aos 23, Plínio empurrou Kivel dentro da área e o juíz marcou pênalti. Marcos Aurélio bateu mas Tiago Cardoso defendeu e ainda pegou o rebote. Aos 38, Marcos Martins fez bom cruzamento e Felipe Augusto cabeceou para grande defesa de Saulo. Perto dos acréscimos, Leandro Salino escapou pela ponta e tocou pra Felipe Augusto que tentou chute colocado e perdeu grande chance.

Pimentinha foi muito bem marcado e não conseguiu dar suas tradicionais arrancadas.  (Foto: Agência Botafogo)

No 2º tempo, Lucas Mendes entrou no lugar de Marcos Martins e as duas equipes criaram menos. Perto dos 20, Fábio Alves avançou pelo lado direito da defesa botafoguense e cruzou para Juninho entre os zagueiros marcar de cabeça.  Aos 28, Everton Santos entrou na vaga de Leandro Salino. Pouco depois, Pimentinha saiu para entrada de Elder Santana. Já nos acréscimos, Felipe Augusto cruzou e Caio Dantas quase conseguiu completar pro gol.

OPINIÃO

No 1º duelo das quartas de finais, o Botafogo jogou de igual para igual com o rival paraíbano e podia até ter saído com uma vitória do Nordeste. Léo Condé optou por jogar com 3 “volantes”, entrando com Leandro Salino e deixando Everton Santos e Tchô fora. A opção foi a mais prudente, Leandro Salino fez um bom jogo, mas faltou um pouco mais de criação para que o Botafogo chegasse mais forte ao ataque. Na defesa, o goleiro Tiago Cardoso salvou o Pantera ao defender pênalti ainda no meio do 1º tempo. 

Durante o jogo, as trocas do treinador foram interessantes, mas não funcionaram na prática. Assim, minha única preocupação para o 2º jogo é como funcionará a ‘criação’ do Botafogo.  Por outro lado, confio muito nos jogadores, no treinador e na força da nossa torcida que deve incendiar o Santa Cruz. 

Botafogo reencontra xará da Paraíba, 40 anos depois,
em disputa pelo tão sonhado acesso à Série B

Nas vésperas de completar o centenário, o Pantera encara o rival da Paraíba em disputa pelo tão sonhado acesso à Série B e assim voltar a figurar entre os 40 melhores times do Brasil. Neste domingo acontece o 1º jogo das quartas de finais em João Pessoa e um bom resultado é fundamental para que o Botafogo complete 100 anos com muita festa.

O Botafogo só tem um desfalque para o duelo, trata-se do lateral esquerdo ‘reserva’ Daniel Vançan que cumpre suspensão. O lateral títular Peri e o meia Tchô foram liberados pelo departamento médico. Assim, a dúvida do técnico Léo Condé deve ser no meio. Ele pode optar por “3 volantes” colocando o experiente Leandro Salino ou apostar em Everton Santos que é um meia-atacante ou voltar com o meia Tchô que é um ‘armador’ clássico.

Difícil decisão, vendo como torcedor, eu não sei se é bom atuar com 3 volantes fora de casa, o meia Tchô pode decidir em uma bola parada ou um lançamento, mas também pode sentir a falta de ritmo pois ficou 1 mês fora, por isso, eu gostaria de ver o time começando com Everton Santos e Tchô sendo opção no 2º tempo.

ÚLTIMO PASSE – Tchô ou Everton Santos podem ser decisivos na criação, assim como o Pimentinha nos contra-ataques. (Foto: Raul Ramos.Ag BFC)

O rival paraíbano também tem um desfalque pro jogo, o atacante Nando cumpre suspensão. O destaque é o experiente meia Marcos Aurélio, ex-Coritiba e Santos. Outro veterano é o zagueiro Gladstone que já passou pelo Botafogo recentemente assim como o atacante Mário Sérgio.  Apesar da obrigação da vitória, acredito que não vão pra cima com tudo até pra não dar o contra-ataque para o Pantera.

RETROSPECTO

O Botafogo é um visitante ousado; conseguiu 4 vitórias, 2 empates e perdeu 3. Por outro lado, o time da Paraíba teve 5 vitórias, 3 empates e perdeu apenas 1 jogando diante da sua torcida. O Botafogo teve uma campanha boa durante todo campeonato, já o paraíbano conseguiu um ótimo returno com a chegada do técnico Everton Piza e está há 7 jogos sem perder.

COINCIDÊNCIAS

Os dois times disputaram o acesso em 2016 e perderam seus jogos pelos mesmos placares. O Botafogo para o ABC e o Botafogo da Paraíba pro Boa Esporte. Os dois tiveram uma Série C em 2017 nada memorável. O Pantera começou surpreendente e despencou nas últimas rodadas, já o ‘Belo’ por disputar somente para não ser rebaixado. Pois bem, agora um dos dois vai subir e que seja o nosso Botafogo. O Pantera disputou a Série B pela última vez em 2002, enquanto que o adversário jogou a última vez em 1989.

Informações do Jogo: Botafogo-PB x Botafogo
Local: Estádio Almeidão, João Pessoa-PB
Horário: Domingo, 19h.
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio-GO.
Provável Botafogo-PB: Saulo, Gedeílson, Gladstone, Júnior Lopes e Fábio Alves, Rafael Jataí (Hiroshi), Rogério, Juninho, Marcos Aurélio e Clayton, Leandro Kivel (Mário Sérgio). Técnico: Evaristo Piza.
Provável BOTAFOGO: Tiago Cardoso, Marcos Martins, Carlos Henrique, Plínio e Peri, Serginho (Jussa ou Léo Baiano), Yuri, Leandro Salino (Tchô ou Everton Santos), PImentinha, Caio Dantas e Felipe Augusto. Técnico: Léo Condé.

Botafogo empata com Tombense, ganha liderança
e fecha 1ª fase com a melhor campanha da Série C

O jogo não foi dos melhores, mas com a combinação de resultados o Pantera terminou a primeira fase da terceira divisão nacional em 1º lugar do grupo B e com a melhor pontuação entre todos os 20 times da Série C. Agora, resta esperar a rodada do grupo A para saber qual será o adversário do Botafogo nos 2 jogos que decidirão o sonhado e prometido acesso.

No 1º tempo, aos 21, Daniel Amorim perdeu grande chance dentro da área, chutando por cima. O Tombense criou outras 2 jogadas nas costas de Daniel Vançan mas sem grande perigo. Aos 38, o Botafogo teve sua única chance com Leandro Salino que recebeu dentro da área e chutou para boa defesa de Darley.

No 2º tempo, o jogo foi mais fraco, com os 2 times criando pouco. Aos 18, Pimentinha saiu para entrada de Marquinhos. Com 32, Elder Santana entrou na vaga de Caio Dantas. Aos 35, PH chutou forte de fora da área e Tiago Cardoso fez boa defesa. Logo após, Léo Condé fez a última troca colocando Lucas Mendes no lugar de Leandro Salino.

OPINIÃO

Vi o jogo pela transmissão da TV Botafogo. Não tem muito o que falar sobre, o Tricolor jogou “pro gasto” e muito possivelmente os atletas já estão pensando no mata-mata que define o acesso, assim como a maioria dos torcedores.

MELHOR CAMPANHA – 1º FASE

Com o ponto conquistado fora de casa e a derrota do Operário para o Luverdense, o Pantera passou da vice-liderança para o topo do grupo, fechando a 1º fase com 10 vitórias, 5 empates e apenas 3 derrotas. Toda essa campanha pode e deve ser celebrada por todos, porém, ainda faltam ao menos 2 jogos para podermos comemorar de verdade, quando saberemos se o Botafogo finalmente volta pro grupo dos 40 melhores clubes do Brasil ou se ano que vem teremos que lutar tudo isso de novo….

 

Pensando no G2, Botafogo encara o desesperado Joinville

Neste domingo o Pantera tem um jogo fundamental para suas pretensões na classificação dentro do Grupo B da Série C. Faltando poucas rodadas, o Botafogo precisa vencer para entrar no G2 – os dois melhores do grupo que terão a vantagem de decidir o acesso dentro de casa. O Pantera só não entra no G2 se o Cuiabá (2º) vencer o Operário (1º) no Paraná.

Para a partida o técnico Léo Condé terá dois desfalques – o zagueiro Plínio suspenso e o meia Tchô que já não vinha 100% e agora teve outra lesão e será poupado pensando nas quartas. Assim, na zaga Marcelinho ou Gilberto disputam a vaga. No meio de campo, Everton Santos, Marquinhos que entrou no último jogo e Leandro Salino são opções. Mais uma vez, a participação do Pimentinha nos lançamentos e contra-ataques pode ser decisiva pro jogo.

CRIAÇÃO – Léo Condé precisa achar substituto de Tchô para equilibrar o time. (Foto: Raul Ramos/Ag. BFC)

Já o Joinville a situação é bem dramática. O time perdeu os últimos 3 jogos sendo que no último foi goleado por 5 a 0. O treinador Márcio Fernandes foi demitido e agora Pedrinho Maradona que era interino assumiu. A equipe conta com alguns nomes que já passaram pelo Botafogo como o zagueiro Gualberto, o volante Tiago Ulisses e o meia Zotti.

Informações do Jogo: Joinville x Botafogo
Local: Arena Joinville, Joinville-SC.
Horário: Domingo, 15h30.
Árbitro: Marielson Alves Silva – BA
Provável Joinville: Matheus, Michel Schmoller, Gualberto, Filipe Costa e Alex Ruan, Tiago Ulisses e Kadu, Breno, Zotti e Jean Lucas, Rafael Grampola. Técnico: Pedrinho Maradona.
Provável BOTAFOGO: Tiago Cardoso, Marcos Martins, Carlos Henrique, Marcelinho (Gilberto) e Peri, Matheus Jussa, Yuri e Everton Santos (Marquinhos ou Leandro Salino), Felipe Augusto, Caio Dantas e Pimentinha. Técnico: Léo Condé.

Botafogo leva susto mas passa por cima do Tupi

Precisando da vitória para afastar qualquer dúvida sobre o time, o Pantera começou na frente, levou uma virada inesperada do Tupi, mas depois fez valer a superioridade técnica em cima do time mineiro. Com a vitória, o Botafogo praticamente garantiu a classificação para as quartas e continua em busca de pontos para decidir mata-mata em Ribeirão.

No 1º tempo, o jogo foi mais morno. O Tricolor teve uma primeira grande chance aos 40 minutos com boa jogada individual de Caio Dantas. No ataque seguinte, Pimentinha recebe na ponta, avança até a linha de fundo e cruza para Felipe Augusto marcar de cabeça.

Na volta para o 2º tempo, Tchô saiu para entrada de Marquinhos. Logo no 1º ataque o Tupi empatou, Sidimar subiu entre os zagueiros e cabeceou no canto. Aos 6 minutos, a zaga do Botafogo corta mal e Magalhães pega de primeira e Tiago Cardoso não consegue segurar. virada do Tupi. Aos 14, Pimentinha cai dentro da área e juíz marca pênalti, Caio Dantas bate e empata.

JOGADA AÉREA – Caio Dantas marcou de pênalti e fez mais um gol de cabeça. (Foto: Raul Ramos/Ag. BFC)

Aos 20, Marcos Martins cobra escaneio e Caio Dantas de cabeça faz o terceiro.  Perto dos 30, PImentinha recebe na entrada da área, passa pela marcação e chuta colocado para ‘matar’ o jogo – 4 a 2.  Antes do fim, Léo Condé tira Marcos Martins e Jussa para as entradas de Leandro Salino e Lucas Mendes.

Opinião

Mais uma vez não pude ver o jogo pois não passou na TV e não estou em Ribeirão, mas basta ver os lances e os gols para notar que Pimentinha mais uma vez foi o “diferencial” do Botafogo pra conseguir a vitória. Teve participação direta em 2 gols e fez o dele. Na verdade, os 3 atacantes hoje foram importantes. Outro destaque foi a volta do lateral direito Marcos Martins ao time títular.

Olho na tabela

Como os dois times que estão na frente do Botafogo também venceram, o Pantera continuou em 3º lugar. Como Operário (líder) e Cuiabá (vice-líder) se enfrentam na próxima rodada, o Botafogo terá a grande chance de entrar no G2 já que enfrenta o Joinville (lanterna). Vamos continuar torcendo… O acesso tem que vir este ano….

Em busca de vitória e boa atuação, Botafogo recebe Tupi

Após 2 derrotas seguidas fora de casa, o Pantera joga em Ribeirão neste sábado diante do Tupi em busca de uma vitória para afastar qualquer desconfiança do torcedor e assim ficar mais próximo dos 2 primeiros lugares do grupo que dão a vantagem no mata-mata da Série C.

O treinador Léo Condé Botafogo anunciou uma troca no meio de campo, sai o volante Serginho e entra Matheus Jussa, também volante, e assim deve tentar dar mais velocidade na transição de jogo. Além disso, o técnico ‘prometeu’ criar novas jogadas para dificultar a marcação do time. Como haviamos falado no último jogo, os adversários estão começando a “travar” a tática tricolor. Pimentinha deve ser “caçado” mais uma vez.

RETA FINAL – ‘Criatividade’ do técnico Léo Condé será decisiva para sucesso do Botafogo. (Foto: Raul Ramos/Ag.BFC)

No Tupi, a situação não é das melhores. Pertinho da zona de rebaixamento, o time mineiro acumula 3 derrotas seguidas. Para o jogo de hoje tem desfalque na zaga, Wellington Reis, e no ataque, Paulinho e João Vitor estão suspensos por cartões. Nos últimos 3 jogos tomou 8 gols e fez apenas 1. Enfim, que o Botafogo aproveite a fragilidade do adversário para se recuperar.

Informações do Jogo: Botafogo x Tupi-MG.
Local: Estádio Santa Cruz, Ribeirão Preto-SP.
Horário: Sábado, 16h.
Árbitro: Edmar Campos Encarnação (AM)
Provável BOTAFOGO: Tiago Cardoso, Lucas Mendes, Carlos Henrique, Plínio e Peri, Matheus Jussa, Yuri e Tchô, Felipe Augusto, Caio Dantas e Pimentinha. Técnico: Léo Condé.
Provável Tupi: Vilar, Rodrigo Dias, Sidimar, Mateus e Magalhães, Léo Costa, Léo Salino, Marcel e João Willian, Wellington Batista e Potita. Técnico Eugênio Souza.