Por liderança na Série C, Bota quer 1ª vitória fora contra Tupi

Em busca de se manter no topo da tabela do grupo B da 3ª divisão nacional, o Botafogo vai até Juiz de Fora encarar o Tupi com o objetivo de conquistar sua 1ª vitória fora de casa. A vitória longe de Santa Cruz pode trazer mais confiança pro elenco e criar uma “distância” boa dentro do G4 – grupo dos que classificam pra próxima fase.

Para a partida o técnico Rodrigo Fonseca tem alguns “problemas”. Caio Ruan, Gerley e Wesley sentiram no último jogo. Destes, só Wesley foi afastado pelo departamento médico. Caio Ruan e Gerley treinaram ainda que com algum desconforto. Sem Wesley, o recém-contratado Alex, atacante que atuou na Tombense, deve aparecer no banco.

EM CASA – Vitinho jogará em sua cidade e contra o Tupi onde já foi campeão. (Foto: Rogério Moroti/Agência Botafogo)

Caso Gerley tenha que sair, o substituto natural é o lateral esquerdo Mayc, formado no tricolor, que teve seu melhor momento justamente com Rodrigo Fonseca na Copa SP de Juniores. Outra opção seria improvisar Matheus Cancian na esquerda e colocar Carlos Henrique como volante. Se Caio Ruan sair, Carlos Henrique também tem grandes chances de entrar na zaga. Enfim, eu sou contra improvisar.

Já o Tupi que está fazendo uma campanha regular na série C tem como grande atração pro jogo a possível estreia do atacante Romarinho, filho do famoso Romário (hoje político). O time precisa da vitória para tentar entrar no G4. Em casa jogou 2 vezes, 1 vitória e 1 derrota. O zagueiro Edimário e o volante Marcel estão suspensos e não jogam.

O Tupi vive entre altos e baixos. Em 2011, foi campeão da série D. Em 2012, voltou pra 4ª divisão. Em 2013, novo acesso. Já em 2015, subiu pra Série B e no ano passado voltou pra série C. No campeonato mineiro deste ano, ficou com a modesta 8ª colocação entre 12 times.

Informações do Jogo: Tupi x Botafogo
Local: Estádio Mário Helênio, Juiz de Fora-MG.
Horário: Sábado, 20h.
Árbitro: Mayron F dos Reis Novais (MA)
Provável Tupi: Paulo Henrique, Lucas, Patrick, Fernando e Bruno Santos, Kalu e Bonilha, Andrey, Diego Luís e Romarinho, Flávio Carvalho. Técnico: Aílton Ferraz
Provável BOTAFOGO: Neneca, Samuel Santos, Gladstone, Caio Ruan e Gerley (Mayc), Rodrigo Thiesen, Murillo, Matheus Cancian, Morais e Vitinho, Edno. Técnico: Rodrigo Fonseca.

Botafogo goleia Macaé e assume liderança na Série C

O Pantera cumpriu o seu papel neste domingo. Não só venceu em casa o frágil Macaé, como também goleou para alegria dos torcedores presentes no Santa Cruz. Com a vitória e os 3 gols o Botafogo agora lidera o grupo B da Terceira divisão nacional junto com o Volta Redonda, porém, com maior saldo.

Logo nos primeiro minuto do 1º tempo o Botafogo abriu o placar. Samuel Santos tocou para Vitinho que fez linda jogada e cruzou para Morais marcar o gol. Pouco depois, Morais faz o 2º gol mas que é corretamente anulado por conta de um toque na mão do atacante Edno. Lá pelos 20 minutos, Morais tenta invadir a área e acaba derrubado pelo zagueiro, juiz não marcou nada. Aos 31, Edno entra pelo lado e toca para Samuel Santos que acaba perdendo boa chance na entrada da área. Aos 42 e 43, Edno e Vitinho perdem outras oportunidades no ataque.

DECISIVO – Meia Morais fez 2 gols (1 anulado) e deu trabalho pro Macaé. (Foto: Rogério Moroti/Agência Botafogo)

Assim como no 1º tempo, o Botafogo começou ‘ligado’ no 220 e logo nos primeiros minutos ampliou o placar. Samuel Santos passou por 2 marcadores e levantou pro meio da área, Edno subiu mais que o zagueiro e testou firme pro gol. Aos 10, Morais passa pelo zagueiro com um toque de cabeça mas acaba derrubado – lance polêmico – juiz não deu nada. Aos 18, Carlos Henrique entrou na vaga de Murillo. Pouco depois fez as outras duas trocas – entrando Wesley no lugar de Gerley e Julio Vaz na vaga de Caio Ruan.

Aos 28, Samuel Santos novamente faz boa jogada e cruza com qualidade para Wesley cabecear no cantinho e fazer o 3 a 0. No lance seguinte, Wesley pega rebote da zaga do Macaé e quase marca mais um, chutando rente a trave. Aos 34, Maradona (!) bate falta e a bola passa perto do gol de Neneca.  Aos 46, Neneca desatento deixa bola recuada passar entre as pernas e quase dá gol pro adversário e um minuto depois o Macaé tem seu último lance cabeceando pra fora.

CRÍTICA DO JOGO

Como dessa vez não teve a transmissão do jogo, tive que acompanhar pela rádio aqui em São Paulo e depois vi os melhores momentos pela TV Botafogo, logo, não tem como fazer uma crítica muito detalhada. Porém, quero falar de algumas coisas que já vinha falando aqui.

De uns tempos pra cá, o Samuel Santos parecia “distante” do Botafogo. Hoje, finalmente, vi o lateral que aprendi a gostar no Botafogo. Participativo e bastante decisivo nos cruzamentos. Se continuar assim, será fundamental pro acesso. Já os meias Vitinho e Morais que as vezes “somem” dos jogos, hoje foram muito bem. Por fim, Wesley novamente entrou e mostrou oportunismo. O dia foi tão bom para o Botafogo que até Neneca (recentemente “cornetado” pela torcida) deu sorte quando bobeou.

Pensando na liderança, Botafogo recebe Macaé pela Série C

Com os resultados muito favoráveis na rodada, o Botafogo entra em campo neste domingo pensando somente em vencer mais uma em casa e assim chegar a liderança do grupo B da 3ª Divisão nacional. Para isso, basta passar pelo quase-lanterna Macaé e dar uma ‘secadinha’ no São Bento. 

Para a partida o técnico Rodrigo Fonseca deve manter o mesmo time que começou os 2 últimos jogos. Eu já acho que deveria entrar com Wesley de títular na vaga de Vitinho, pra ser uma equipe mais ofensiva, mais dinâmica. Mas entendo a opção pelo Vitinho e a possível entrada do Wesley no 2º tempo. O meia Léo Coca pode ter nova chance também durante o jogo.

EXPECTATIVA – Em casa, contra adversário fragilizado, é fundamental vencer. (Foto: Rogério Moroti/Agência Botafogo)

No Macaé, fundado em 1990 como Botafogo Futebol Clube, a situação é ruim. O time vem de derrota dentro de casa e uma campanha ruim no campeonato como em 2016 quando disputou para não cair. No Carioca deste ano ficou em 12º lugar entre 16 times.

Como se isso não bastasse, o Macaé, assim como o Botafogo, perdeu um jogador para o poderoso Jorge Wilstermann (Bolívia) que disputa a Libertadores. O meia Carlinhos foi jogar com o nosso ex-atacante Serginho.

Informações do Jogo: Botafogo x Macaé
Local: Estádio Santa Cruz, Ribeirão Preto-SP
Horário: Domingo, 16h.
Árbitro: Antônio Neuriclaudio R. Costa (AC)
Provável BOTAFOGO: Neneca, Samuel Santos, Gladstone, Caio Ruan e Gerley, Rodrigo Thiesen, Murillo e Matheus Cancian, Morais e Vitinho, Edno. Técnico: Rodrigo Fonseca.
Provável Macaé: Luis Henrique, Valdir, Charles, Luis Felipe e Sanchez, Oton, Leonardo, Rodrigo Dantas e Carlos Alberto, Claudio e Willean. Técnico: Antonio Carlos Roy.

Botafogo segura São Bento em Sorocaba e volta ao G4

Não teve lei do ex, não teve gol, mas o empate conquistado fora de casa nesta segunda-feira deve ser comemorado pela torcida do Pantera já que recolocou o time no G4, na 2ª posição do grupo B, que está bastante embolado.

A 1ª chance do jogo foi aos 10 com Maicon Souza cobrando falta por cima do travessão. Pouco depois, Everaldo tocou para Anderson Cavalo que fez boa jogada mas chutou na trave. Aos 17, Edno abriu para Murillo chutar com perigo. Aos 21, Neneca fez boa defesa após chute de Anderson Cavalo. Aos 25, Edno chegou com perigo mas o goleiro afastou. Aos 35, Edno carregou a bola e acionou Morais que chutou cruzado. Rodrigo Viana defendeu e pegou também o rebote de Matheus Cancian.

SOZINHO? – Sem a chegada dos meias, Edno acabou ‘isolado’ na frente. (Foto: Rogério Moroti/Agência Botafogo)

Na volta para o 2º tempo, Rodrigo Fonseca optou por tirar Rodrigo Thiesen para entrada de Carlos Henrique. Aos 13, Morais passou pelo zagueiro e chutou pro gol, Rodrigo Viana fez boa defesa. Na sequência, Wesley entrou na vaga de Matheus Cancian. Aos 22, Neneca defendeu cabeceio de Rogério. Logo depois, Edno levou perigo com bola parada. Aos 33, Léo Coca entrou no lugar de Morais. Perto do fim, Wesley teve a última chance do Botafogo, chutando cruzado. E no último lance, Caio Ruan cortou ataque com chutão e quase marcou contra.

CRÍTICA DO JOGO

Analisando o resultado, o empate fora de casa foi bom para o Botafogo. Pra mim, o destaque da partida foi o goleiro Neneca que foi seguro e firme nas saídas do gol, já que o time do São Bento forçava demais a jogada aérea e em cima de Anderson Cavalo conforme antecipamos aqui no blog.

Porém, ainda tenho dúvida sobre a formação correta pro Botafogo. Pra mim, Vitinho e Morais são muito técnicos e, as vezes, falham na velocidade ou na recomposição, por isso, acredito que talvez seja hora de testar algum jogador que corra mais e apareça mais pro jogo e este jogador pode ser o Wesley. Essa mudança deve fazer com que nosso principal jogador – Edno – apareça mais.

Botafogo busca 1ª vitória ‘fora’ na série C contra o São Bento

Finalizando a quinta rodada, São Bento e Botafogo duelam em Sorocaba tentando voltar ao G4 e ao topo da tabela. Se conseguir vencer a primeira fora do Santa Cruz, o Pantera passará a semana liderando o grupo B da terceira divisão nacional.

Com o time ainda em formação, o técnico Rodrigo Fonseca deve mexer o mínimo possível para não prejudicar o entrosamento da equipe. Assim, deve repetir a escalação que começou o último jogo com 2 volantes mais marcadores no time – Rodrigo Thiesen e Murillo.

INSPIRAÇÃO – Que a ‘Lei do Ex’ traga inspiração para o atacante Edno. (Foto: Rogério Moroti/Agência Botafogo)

O jogo marca também o reencontro de 3 jogadores do tricolor com o São Bento. Matheus Cancian, Morais e Edno tiveram passagem recente pelo adversário. Já Samuel Santos fará seu 50º jogo pelo Botafogo.  Wesley, por sua vez, deve continuar sendo opção, apesar que eu acho que ele caberia bem entre os 11.

O São Bento, que tem a mesma campanha do Botafogo, também busca vencer e assim colar na liderança do grupo. Um dos destaques do time é experiente lateral esquerdo Marcelo Cordeiro, que atuou no Botafogo em 2007. Anderson Cavalo é a referência no ataque.

O time de Sorocaba vem de acesso da série D do ano passado e um Paulistão em que passou muito sufoco mas escapou do rebaixamento nas últimas rodadas. Na série C, assim como o Pantera, venceu seus dois jogos em casa. Tomara que hoje seja diferente….

Informações do Jogo: São Bento x Botafogo
Local: Estádio Walter Ribeiro, Sorocaba-SP
Horário: Segunda, 21h.
Árbitro: Adriano de Assis Miranda (SP)
Provável São Bento: Rodrigo Viana, Muriel, Rafael Tavares, João Paulo e Marcelo Cordeiro, Fábio Bahia, Felipe Manoel e Maicon Souza, Everaldo, Judson e Anderson Cavalo. Técnico: Paulo Roberto Santos.
Provável BOTAFOGO: Neneca; Samuel Santos, Caio Ruan, Gladstone e Gerley; Murillo, Rodrigo Thiesen e Mateus Cancian; Morais e Vitinho; Edno. Técnico: Rodrigo Fonseca.

Botafogo goleia Joinville e volta ao G4 da Série C

A vitória de 3 a 0 sobre o Joinville em Ribeirão era tudo que o Pantera precisava pra voltar aos trilhos e seguir confiante na série C. O jogo que foi decidido nos minutos finais deixa o Botafogo na vice-liderança do grupo B da 3ª divisão nacional.

A primeira chance aconteceu aos 23; Gerley cruza e Morais cabeceia para boa defesa do goleiro. Logo após, Vitinho arrisca chute de fora da área e novamente para no goleiro. Já aos 32.Samuel Santos recebe na ponta e cruza, Gladstone aparece bem e abre o placar. Ainda no 1º tempo, Vitinho perde chance após bobeada da zaga adversária.

Na minha opinião, Wesley deve estar entre os 11 titulares. (Foto: Rogério Moroti/Agência Botafogo)

No 2º tempo, o Joinville tentou pressionar mas sem muito perigo. Aos 16, Lúcio Flávio e Ricardo Lobo entraram para tentar igualar o jogo. No Botafogo, Wesley entrou aos 24 na vaga de Vitinho, minutos depois, Murillo saiu para entrada de Carlos Henrique. Aos 40, Léo Coca pegou a vaga de Matheus Cancian. Já nos acréscimos, Gladstone lançou Wesley que marcou o 2º. E num último ataque, Carlos Henrique recebeu de Edno, avançou e fechou o placar com 3 a 0.

Crítica do Jogo

Como bem frisou o treinador Rodrigo Fonseca em sua coletiva, o time ainda tem muita coisa pra evoluir. Analisando os jogos de agora, com a equipe que Fonseca montou quando foi vice-campeão da ‘Copinha’, dá pra notar que este time de hoje está longe de ter algum padrão tático.

Hoje, o principal era o resultado e conseguimos. A volta de Gladstone trouxe maior segurança pra zaga e fiquei feliz com a entrada do Wesley no final, acho que ele pode render muito mais pro time. Por outro lado, ainda tenho dúvidas de como devemos armar este meio campo. Será que Vitinho e Morais devem jogar juntos? E os volantes, quantos? E o Edno centralizado/sozinho ou com alguém próximo?

Enfim, o que vocês acham?

Para recuperar confiança, Bota encara Joinville pela Série C

Depois de uma partida ruim que resultou em derrota pro Volta Redonda, o Pantera volta a atuar pela terceira divisão nacional em busca de uma vitória em casa diante do Joinville para recuperar a confiança do torcedor e a confiança no acesso. Se vencer, o Botafogo volta ao G-4 do grupo B.

No Botafogo, o único desfalque é o atacante Francis (lesionado). Assim, Léo Coca, Mário e Wesley podem aparecer. Não sei como está a situação extra-campo, mas eu acho que Wesley seria uma boa opção. A outra mudança deve ser a volta de Gladstone pra zaga.

“CONTESTADOS” – Rodrigo Fonseca e Neneca podem dar a volta por cima. (Foto: Rogério Moroti/Agência Botafogo)

Outra opção já especulada por torcida e imprensa é avançar Samuel Santos como meia ou atacante, como aconteceu na última série C, porém, não acho certo, até porque Samuel não está jogando bem faz algum tempo.

No Joinville, o grande destaque é o experiente meia Lúcio Flávio. Por isso, a bola parada novamente pode ser fatal. Um fato curioso é que o jogo marcará o reencontro do zagueiro Henrique Mattos com seu ex-clube e ‘time do coração’. O Joinville vem de rebaixamento da série B de 2016 e uma campanha sem grandes destaques no Catarinense deste ano.

Informações do Jogo: Botafogo x Joinville
Local: Estádio Santa Cruz, Ribeirão Preto-SP
Horário: Domingo, 18h.
Árbitro: Charles Hebert Cavalcante Ferreira (AL)
Provável BOTAFOGO: Neneca, Samuel Santos, Caio Ruan, Gladstone (Cardoso) e Gerley, Rodrigo Thiesen, Mateus Cancian, Vitinho e Morais, Mário (Léo Coca ou Wesley) e Edno. Técnico: Rodrigo Fonseca.
Provável Joinville: Matheus, Buiú, Henrique Mattos, Danrlei e Alex Ruan, Renan Teixeira, Tinga Lúcio Flávio e Breno, Tiago Alagoano (Alex Ruan) e Ricardo Lobo. Técnico: Fabinho Santos.